quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Avatar

Camaleão, consegue encontrá-lo em Lagos?


Será que Lagos e o Algarve está saudável em termos ecológicos?
Uma boa prova disso, é quando ainda por aí se encontra cameleões, mas lembre-se, os cameleões não são animais de cativeiro, e estão em vias de extinção.
O Camaleão é um réptil conhecido por mudar a sua côr para se adaptar a um ambiente ou a uma situação. Esta estratégia o ajuda a se proteger de potênciais predadores e passar desapercebido por eles.
Além desta característica, possui a capacidade de movimentar os dois olhos independentemente e também de enrolar a cauda para se agarrar.
De hábitos diurnos, costuma ao amanhecer colocar-se ao sol para caçar todo o tipo de insectos, como gafanhotos e outros artrópodes.
É um lagarto imponente, com uma bela crista que vai da nuca até à cauda e aparece também no papo. Os machos, normalmente, são mais coloridos e com ornamentações mais proeminentes na cabeça. No período reprodutivo, os machos descem dos arbustos para encontrar uma companheira. É uma espécie ovípara, e as posturas variam entre 30 e 40 ovos, que são depositados no solo.
A incubação é longa, dura de 8 a 9 meses. Ele atinge a maturidade sexual em um ano e pode viver de 4 a 5 anos.
Acredita-se que o Camaleão da Meia-Praia, derive de exemplares introduzidos pelo homem em épocas remotas, trazidos da floresta Amazônica, e que se adaptou muito bem por aqui, e por todo o Mediterrâneo .

Queria com este post, alertar para os perigos que camaleão corre e, se possível, ajudar alguém que se depare com a situação de lhe aparecer um camaleão pelo caminho, para que o ajude, não o incomode, não o leve para casa, na Privavera, muitos morrem ao atravessar a estrada, ajude-os, porque são extremamete lentos. Dado que os camaleões são animais que hibernam nesta altura do ano, é suposto o camaleão estar enterrado na areia a gozar "um longo sono" até à Primavera. Porém, muitos são aqueles que teimam em levar o cãozinho para sítios onde estes animais hibernam, culpa das autoridades, que perdeu a motivação, para preservar este único meio ambiente, com sinalização apropriada. Não é por falta de conhecimento.

Em 2005 a Câmara Municipal de Lagos, e o Instituto do Ambiente deram a mão a um projecto, que participaram 231 alunos das escolas do concelho de Lagos. Este projecto teve como tema as dunas da Meia-praia.” Estas dunas constituem um exemplo típico de um cordão dunar litoral, que forma uma barreira natural entre o estuário e a baía de Lagos. É habitat para muitas espécies de fauna e flora, algumas das quais endémicas. À semelhança da maior parte da linha da costa algarvia, as dunas da Meia-praia têm sido alteradas, e muitas das vezes destruídas, quer por factores naturais (por exemplo a erosão), mas sobretudo por factores humanos, como o urbanismo desordenado, o pisoteio, a introdução de exóticas, entre outros. Estes e outros assuntos foram trabalhados pelos alunos envolvidos, ao longo de 3 sessões (cada turma), divididas entre 1 aula teórica e duas saídas de campo ao local de estudo.
Algumas das acções dinamizadas no projecto foram integradas num estudo realizado pela associação A Rocha, e que visou a monitorização da nidificação da Chilreta e do Borrelho-de-coleira-interrompida e a aplicação de medidas de conservação para estas duas espécies.”
Fotrografias e o projecto aqui: http://www.spea.pt/MSA/fotos.html


PS:Existem algumas áreas em redor de Lagos que são consideradas ambientalmente sensíveis, num proximo post vou mostrar alguns estudos sobre o assunto,como por exemplo o Paúl de Lagos que é uma zona húmida que se encontra à entrada da cidade.
Neste momento continuam em curso estudos sobre os valores ambientais da área para transformá-la numa área dedicada à educação ambiental.

9 comentários:

Canalha de Lagos disse...

Pequena “nota de rodapé”

Há uns tempos convidei um amigo de longa data, com quem tenho grande admiração e simpatia, para me ajudar neste blog. Logo se disponibilizou com grande entusiasmo. Só que foi sol de pouca dura, e eu compreendo, anda preocupado com a politica local, e então, dedica-se a tempo quase por inteiro a fazer algo por nossa cidade, dentro do campo da politica,claro. Acredito que irá dar seus frutos nas próximas eleições autárquicas, só espero, que seja como independente (risos, nunca se sabe!!!!) Eu sinceramente, nem andar de cavalo, eu sei, não tenho pretensões políticas,gosto daquilo que faço, sempre que possivel, gosto de pôr aqui neste blog, coisas que me vêm à cabeça, mas nem sempre é fácil, isto dá muito trabalho, por isso mesmo, a minha admiração e respeito para os bloguistas do blog “Uma Mesa Redonda”, que todos os dias nos brinda com um post, gostemos ou não, vai em frente, e nada os faz parar, os meus cinceros parabéns. Eu vou fazendo, o que, o tempo livre me reserva. Mas qualquer amigo, caso queira me ajudar, não hesite, não preciso saber quem é, escreva-me a sua historia, ou caso queira partecipar como colaborador, manda-me um e-mail, valido para o blogger!

Obrigado

Paula A. disse...

Há, uns bons anos atrás, lembro-me de certos individuos, oriundas da meia-praia, que apanhavam cameleões além nos pinheiros da meia –praia, depois vinham vender na cidade aos turistas, e o engraçado, é que alguns compravam, não sei o que eles faziam com o animal. Um dia estava eu no café abrigo, apareceram, uns garotos, com dois cameleões, um ao ombro e o outro na palma da mão, intoduziam-lhe, um cigarro na boca para o bicho fumar, e as pessoas achavam muito graça, um estrangeiro sentado numa mesa, não gostou nada do que viu, e comprou os dois cameleões, e antes de se ir embora, pois os bichos a subir as larangeiras , e por lá ficaram alguns dias até que alguém os apanhou e levou . Naquele tempo ainda não se pensava no cameleão, como espécie em vias de extinção.

Aguimas disse...

Eu acho que o teu blog é bastante bom e tem posts bem interessantes portanto mantém-no assim, com qualidade superior à média e repleto de interesse. O que não faz falta são blogs desinteressantes.

Hugo Beaty disse...

Tambem sou da opinião do Aguimas, apesar de confessar que, por vezes não alinho no pensamento ideologico do autor ou em alguns comentarios, mas isso so torna mais rico o Blog e faz de min uma visita.
Quanto à bicharada, o problema do camaleão da meia praia, é viver num habitat onde habitam animais sem qualquer interesse e sem escrupulos.
Esse tipo de animais gosta de fazer construções em betão e apropriar-se do bens publicos.
Como dizia Camilo Castelo Branco:
"Onde morre a vergonha nascem os expedientes desonrosos."
A Vergonha morre na Meia Praia, morre no Porto-de-mós e por todo o concelho.O Camaleão, esse, tal como dizem os caciques locais, que se mude se não estiver bem.

jorge ferreira disse...

Caro Canalha,

Já, em 4 de Fevereiro, lhe mandei um mail com um texto relativo a Mário Crespo. De que não tive ainda confirmação. Pensei que fosse falha do mail e voltei a insistir, todavia sem sucesso. Confirme, por favor, se se passa alguma coisa.

Abraço

jorge ferreira disse...

Relativamente ao que diz Hugo Beaty, parece-me que nos dias que correm, tratando-se de assuntos de carácter local, o posicionamento ideologico de cada um não tem - nem deve ter - grande relevância na apreciação das questões. Acrescento que, na pequena parte em que a ideologia possa fazer diferença, ao contrário dos camaleónicos dos interesses, isso só contribuirá para o enriquecimento de qualquer discussão e para melhoria de qualidade nas decisões que interessam à Polis Lacobrigense.

Canalha de Lagos disse...

Ora viva!

Normalmente, as pessoas perpetuam-se mais com necessidades de algo para si. Aqui o importante é, o valor da opinião dos outros. Aliás, sou uma pessoa, que tenho mais respeito por aquilo que os outros pensem de mim, do que, por aquilo que penso a meu próprio respeito.

Amigo Jorge, não recebi nenhum mail seu, mas amanhã, com mais tempo vou verificar a caixa do correio. Será algum problema com o Sapo/mail?
Peço imensa desculpa.
Um abraço

Anónimo disse...

Por causa do "canalha" de Lagos o meu carro foi hoje, alvo de furto,e ficou em estado de ir para a sucata. Porque no local em que era hábito estar estacionado, que era a minha porta e a 5 anos que lá o colocava, Nunca ninguem se sentiu absolutamente incomadado por esse facto. O "canalha" de Lagos, considerou que era estacionamento abusivo. Daí,fazer uma participação às autoridades e eu ter que procurar outro local. Se eu tivesse condições financeiras para o colocar na garagem da Câmara, talvez hoje, nao se desse este desfecho!

Anónimo disse...

Por causa do "canalha" de Lagos o meu carro foi hoje, alvo de furto,e ficou em estado de ir para a sucata. Porque no local em que era hábito estar estacionado, que era a minha porta e a 5 anos que lá o colocava, Nunca ninguem se sentiu absolutamente incomadado por esse facto. O "canalha" de Lagos, considerou que era estacionamento abusivo. Daí,fazer uma participação às autoridades e eu ter que procurar outro local. Se eu tivesse condições financeiras para o colocar na garagem da Câmara, talvez hoje, nao se desse este desfecho!