sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Avatar

Paul McCartney em Lagos no ano de 1968

image: http://www.dailymail.co.uk ( Paul McCartney na praia da Luz em 1968)
Muitos serão aqueles que desconhecem, a paixão pelo Algarve, e a amizade de Paul McCartney, com um amigo, que viveu aqui em Lagos muitos anos, no Porto de Mós. No tempo em que lá existia apenas meia dúzia de casas. Frequentava aquela praia uns poucos intelectuais de Lisboa que vinham de férias todos os anos para os mesmos sítios de costume, enquanto os locais passavam pelo Porto de Mós, apenas para apanhar ourices do mar, ou para recolha do barro cinzento para tratamento da pele. Um pouco mais atrás no tempo, digamos que era uma praia para uso militar, especialmente para exercícios, onde os rebentamentos de granadas e outro tipo de explosivos era frequente, por isso mesmo pouco aconselhável a banhistas.
Mas de este amigo, que nos visitou 30 anos depois e se espantou com a nova realidade da cidade de Lagos,vou falar num outro post, este post é do Paul McCartney.

Numa noite de final de ano, uma inesperada visita bateu à porta deste nosso amigo, (que na altura vivia na Praia da Luz, freguesia, que na altura já devia ter uns 20 ingleses residentes), um taxi vindo do aeroporto de Faro, que transportava um casal, sem escudos no bolso para pagar a viagem ao taxista, era nem mais nem menos que o famoso Sir Paul McCartney, com a sua namorada com quem viria a casar, a Linda McCartney. Ficou na casa deste nosso amigo, duas semanas de férias no Ano Novo de 1968/69. Devo acrescentar, que não era a primeira vez que Paul McCartney, visitava o Algarve, aliás, a letra da canção "Yesterday", uma das mais emblemáticas canções de Paul McCartney e dos Beatles, foi escrita em Portugal, dentro de um carro, no trajecto de cinco horas, por estradas más, na altura, entre Lisboa e Faro. Foi o próprio McCartney que o confessou no livro "Yesterday And Today", editado em 1995 nos 30 anos da canção.

Mas a outra famosa canção entre nós"Penina"foi escrita quando ele esteve de férias aqui em Lagos. A canção foi dada aos "Jotta Herre"os Beatles portugueses. Os "Jotta Herre" era uma banda, que tocava no Hotel Penina, no Algarve, perto de Portimão.

O próprio Paul McCartney conta parcialmente a história de "Penina" no fanzine do antigo clube de fãs de McCartney, "Club Sandwich": "Fui a Portugal de férias e uma noite, quando regressava ao hotel, já alegrote, resolvi tomar mais uns copos ao bar. Estava um grupo a tocar e eu acabei por ir parar à bateria. O hotel chamava-se Penina e improvisei ali uma canção sobre esse nome. Alguém me perguntou se podia ficar com ela e eu dei-lha. Nunca pensei em gravá-la eu próprio"

Na versão, do Giuseppe Flaminio, um membro da banda "Os Jotta Herre "hoje representante da Universal Music em Portugal, Conta:

"naquela noite, juntámo-nos todos à volta de Paul e de Linda, bebemos um copo e então ele propôs: vamos tocar. Passava da uma hora da manhã e o Paul deu um show inesquecível. Tocou sucessivamente piano, baixo, guitarra e bateria. Tocou bateria como eu nunca tinha visto um músico tocar". "Cada vez entrava mais gente na sala. Paul voltou à bateria e pediu "one minute". Começou a cantarolar e desafiou a malta para tentar acompanhar a sequência harmónica que estava a sair. Eram 4 horas da madrugada e, logo ali, compôs e cantou a música e a letra da canção que nos ofereceu. No fim, pôs-lhe um título, o nome do hotel". (...)

Coisas de outros tempos, como o tempo é um recurso não reciclável, na minha opinião é sempre bom relembrar estes acontecimentos, só para que não caia no esquecimento! ...

10 comentários:

valvesta disse...

Olá .
Grande honra ser o berço de lindas canções.
um abraço.

Aguimas disse...

Conhecia a história e lembro-me ainda de alguns dos componentes do grupo, mas nada de nomes. Eles tocaram no Hotel durante uns anos.

canalha de lagos disse...

Os Jotta Herre eram formados ("jotta" de Jaime, que se desligou do grupo, e "herre" de Rui) e ainda, Aníbal Cunha, hoje empresário, Rui Pereira, falecido em 1972, Carlos Pinto, hoje presidente da Sony Music em Portugal, e Giuseppe Flaminio, hoje representante da Universal Music.

canalha de lagos disse...

Amiga Valvesta!

Aqui na minha terrinha, plantada à beira-mar, inspiração, e um pouco de café! basta.Claro, os Beatles, só com café, não iam muito longe,de qualquer forma eles sabiam que aqui existia, e existe, uma "pura fonte" de beleza e inspiração, a partir daí é deixar que os raios de sol iluminam.

Beijooooooooooooooooooooo

Zé Das Cabras disse...

Lembro-me desta história, e da polémica entre Jotta Herre e os Sheiks, estes últimos também eram na altura, considerados os Beatles portugueses, uma grande polémica, em relação a esta música (Penina), mas uma coisa è certa o Paul McCartney escreveu a canção para os Jotta Herre e não para Carlos Mendes, vocalista dos Sheiks, e isso está provado,como tu muito bem mencionas aqui no teu post.

Maria de Fátima disse...

canalha,canalha, quem és tu?!

Canalha de Lagos disse...

Ora viva, Sra.Profª.!

Que importa isso, quando, as palavras são sérias.Os que dão a cara, em muitas das vezes, usam as palavras em forma de medicamento, como se a mente fosse enferma, da mesma forma, que o silêncio, só que este, menos traiçoeiro.

Há, aqueles que fazem parte da excepção à regra. Nos dias de hoje,ninguém conhece ninguém, estamos todos aqui, anônimos, mergulhados numa realidade, fria, e egoísta, onde os interesses individuais prevalecem.
Ás vezes dizemos mais calados de que com palavras,(sentados numa mesa de café ), o silêncio por vezes é de ouro!diz-se por aí.

Um abraço sincero.

Maria de Fátima disse...

ora, ora! mas isso é se fosse jogo igual, assim...e eu a imaginar quem terá?...quando?...e cuido saber...será? rss pois se pretende como está, deixe...mas gostava naquela curiosidade comichosa...aineda maior quando o raio do segredo nem é coisa de a gente desvendar com dados, mas birra de quem prefere ficar a olhar-nos do outro lado, a ver-nos o denodo da pesquisa, ou largarmos um que se lixe e nunca mais dizermos nada...enfim, tanto mundo por aí afora e me havia de bater na porta um tal canalha!
:)

Anónimo disse...

Tenho que me entremeter neste assunto, porque também eu navego neste mundo no anonimato,
cada qual escolhe a maneira de jogar, as regras são bem claras, ou seja cada qual expõe-se da maneira que achar mais conveniente, todo este excitamento, não passa de curiosidade, não fosse a curiosidade aquilo que nos move a querer saber.

Anónimo disse...

Assino, este último comentário! E até dou a assinar a meia dúzia de pessoas "feias" que conheço.

;)))

Boa Semana, pra ti meu *canalha*!